Marcação de consultas: 08:00 às 12:00 | 13:30 às 17:00 horas

Odontologia e Medicina Assistencial

(31) 3449-8002 ou (31) 3449-8003

Medicina Ocupacional

(31) 3449-8040 ou (31) 3449-8041

Seconci-MG marca presença no IV Fórum de Responsabilidade Social da Reta Engenharia

Com o mote “Compartilhar para Desenvolver”, a associada Reta Engenharia promoveu, na tarde do dia 29 de agosto, mais um Fórum de Responsabilidade Social. Foi a quarta edição do evento, que reúne todo ano, colaboradores, fornecedores e empresas parceiras para compartilhar experiências na área da responsabilidade social e discutir estratégias para o desenvolvimento sustentável. 

O Seconci-MG apoiou a empresa na escolha dos temas que compuseram a pauta do evento . A entidade intermediou contatos junto ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), com o qual vem desenvolvendo o projeto “Construindo Igualdades” e levou para o Fórum a discussão da violência doméstica e familiar contra a mulher. O assunto vem sendo debatido em canteiros de obras da construção civil por juiízes e outros profissionais vinculados à Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Comsiv) do TJMG. Na Reta, o tema foi abordado pela Juíza do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Belo Horizonte, Dra. Maria Aparecida Agostini. A magistrada chamou a atenção para a importância de fomentar a discussão e o diálogo com a sociedade civil sobre o fenômeno da violência doméstica, ampliando o entendimento sobre as várias formas que ela assume – algumas delas invisibilizadas por nossa cultura machista e tolerante a diversos tipos de agressão.

A segunda apresentação foi da Supervisora do Departamento de Segurança do Trabalho do Seconci-MG, engenheira Andreia Darmstadter, que mostrou como a “Responsabilidade de Saúde e Segurança no Trabalho (SST)” é intrínseca à responsabilidade social empresarial.  A engenheira de segurança do trabalho observou que não existe reponsabilidade social corporativa sem qualidade de vida no trabalho, ressaltando a importância de uma boa gestão de saúde e segurança, que envolva toda a organização e se comprometa com ações que viabilizem a adoção de hábitos e condutas saudáveis – que preservem a sáude do trabalhador e previnam acidentes. Em sua fala, ela ressaltou que os investimentos em promoção da sáude e segurança resultam em benefícios para as organizações, para o capital humano que as sustentam e para o desenvolvimento da indústria e do país.

A terceira e última exposição trouxe a “Atuação da Fundação CDL na Responsabilidade Social”. Moacir Muzzi, Diretor Administrativo-Financeiro e Aline Maia, Superviosra de Relações Corporativas, apresentaram um histórico de projetos sociais inovadores promovidos pela Fundação CDL, que tiveram impacto positivo na realidade de diversas crianças e adolescentes de Belo Horizonte.

Iniciativas como o Fórum dão visibilidade a práticas de sustentabilidade, que ganham mais amplitude e força, na medida em que despertam o olhar consciente do empresário para a relevância do seu envolvimento com responsabilidade social.